Primavera Tupinambá

Ajude-nos a trazer 15 lideranças Tupinambá de Olivença para São Paulo e promova essa luta!

Originalmente em beta.benfeitoria.com/primaveratupinamba

De 27 de agosto à 7 de setembro, ocorrerá, em São Paulo, a Etapa Paulista do Seminário Índio Caboclo Marcelino. O evento, criado e gerido pelo Povo Tupinambá de Olivença/BA, está em sua 7º edição.

Esse ano, 15 lideranças desejam ir à capital paulista para promover sua luta e contar suas histórias. Isso só será possível se conseguirmos custear as passagens, hospedagens e alimentação. Ajude-nos a tornar isso realidade e venha participar das nossas atividades!


A história da luta do Povo Tupinambá por suas terras e tradições, como de todos os índios brasileiros, advém da invasão portuguesa ao Brasil em 1500. Neste processo, os Tupinambás foram historicamente e sistematicamente perseguidos – até os dias de hoje. Tornou-se comum ler e ouvir que este Povo não existe mais.

No entanto, mesmo com as tentativas de extermínio, os Tupinambás continuam a existir através de diferentes formas de vivências e não abandonaram o seu território. Resistiram aos portugueses, ao poder dos grandes proprietários e à atuação depreciativa do Estado. Um exemplo, neste sentido, foi a chamada Revolta do Índio Caboclo Marcelino, entre as décadas de 1920-1940, contra o processo de espoliação. Na década de 1980, novamente a resistência Tupinambá ganhou maior visibilidade, com muitas pessoas valorizando seu sangue e sua alma indígena, retornando a suas terras e a seus parentes. Esta resistência indígena foi um dos elementos fundamentais no processo de Reconhecimento Étnico, em 2002, e da Demarcação Territorial, em 2009.

Entretanto, após relatório expedido pela FUNAI baseado nesses dados, aumentou a situação de difamação, perseguição e repressão sobre os índios. Reintegrações de posse tentaram desmanchar comunidades inteiras, diversos índios foram presos e até mesmo mortos por resistirem. O auto-reconhecimento étnico passou a ser ainda mais perigoso. Parece mesmo que a situação não muda quando envolve os direitos indígenas.

O conjunto destas ações reflete um quadro de arbitrariedade, intolerância e racismo que sofrem os Tupinambás de Olivença. Ser um líder de um Povo é ser criminoso. Retomar nosso Território Tradicional, visto o Estado não cumprir com seu compromisso, virou esbulho possessório. Agir coletivamente, marco tradicional de todos os povos indígenas, virou formação de quadrilha. Lutar por nossos direitos negados pelo Estado Brasileiro virou exercício arbitrário das próprias razões. Somos um Povo Guerreiro. Temos nossa tradição e nossa forma diferenciada de ser e agir - e queremos ser respeitados como tais.

Para combater a violência imposta à comunidade, a Associação Beneficente de Cultura Sustentável e Promotora da Pesca e do Artesanato dos Índios Tupinambás de Olivença – APAITO; a direção, os discentes e docentes da Colégio Estadual Indígena Tupinambá de Olivença - CEITO; e alguns discentes e docentes da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC criaram o Seminário Internacional Índio Caboclo Marcelino, que em 2015 chega a sua sétima edição. O evento, que ocorre nas Aldeias Tupinambás de Olivença, em Ilhéus/Bahia, promove troca de saberes entre diversos Povos indígenas e não-indígenas solidários à luta.

Este ano, além do evento tradicional que ocorrerá entre os dias 23 à 28 de setembro, faremos a Etapa Paulista do VII Seminário Internacional Índio Caboclo Marcelino. Devido ao grande contingente de apoiadores da luta tupinambá na cidade de São Paulo, faremos, na capital paulista, uma série de atividades de troca de saberes, confraternizações e manifestações, além da divulgação do evento em Olivença. Isso ocorrerá entre os dias 27 de agosto e 7 de setembro de 2015.

Traremos 15 lideranças do Povo Tupinambá de Olivença à São Paulo. Já contamos com a ajuda de pessoas que voluntariamente estão colaborando na preparação e divulgação deste trabalho, mas ainda buscamos formas de financiar o transporte, alimentação e estadia dos 15 Tupinambás.

É por isso, que agora precisamos de você. Apóie a realização e participe do nosso seminário!

Apoie: beta.benfeitoria.com/primaveratupinamba


Previsão de Atividades

(Todas as atividades serão abertas ao público e gratuitas. Pediremos uma contribuição para a Moqueca e o Curso em São Paulo, mas jamais será negada a participação à alguém que não possa colaborar.)

ETAPA PAULISTA

  • 27 e 28/08/2015 (Quinta e Sexta-feira)

(Local: CIEJA - Campo Limpo)

III ENCONTRO CONSTRUINDO A CONVIVÊNCIA COM OS POVOS INDÍGENA NO CIEJA - CAMPO LIMPO

Roda de conversa com a comunidade local, artesanato e pintura corporal indígena, seguidos do ritual Tupinambá Porancy.

  • 29/08/2015 (Sábado)

(Local: Centro Cultural Jabaquara – Acervo da Memória e do Viver Afro-Brasileiro - R. Arsênio Tavolieri, 1 - Jardim Oriental, São Paulo/SP)

CURSO DE EXTENSÃO HISTÓRIAS, CULTURAS INDÍGENAS E A CIDADE DE SÃO PAULO - SABERES, ABORDAGENS, PESQUISAS E POSSIBILIDADES DE ENSINO (LEI 11.645/2008)

Curso ministrado pelo Professor Doutor Casé Angatu

  • 30/08/2015 (Domingo)

(Local: Páteo do Colégio)

AULA DE CAMPO: SOBRE VESTÍGIOS INDÍGENAS NA CIDADE DE SÃO PAULO

Partindo do “Páteo do Colégio”, localizado na área central de São Paulo, acompanhamos vestígios da presença indígena na região central da cidade.

  • 01/09 (Terça-feira)

(Local: Aldeia Guarani Tekoá Pyau) - à confirmar

TROCA DE SABERES ENTRE TUPINAMBÁS DE OLIVENÇA E COMUNIDADE INDÍGENA DE SÃO PAULO

Encontro entre comunidades para conversar sobre vida, cultura, resistência e luta pela terra.

-02/09 (Quarta-feira)

(Local: Outras Palavras – Comunicação Compartilhada e Pós-Capitalismo - Rua Conselheiro Ramalho, 945 – Bela Vista – São Paulo/SP)

COLETIVA DE IMPRENSA LIVRE

Conversa com coletivos de mídia independente para discutir e divulgar a causa Tupinambá.

-03/09 (Quinta-feira)

(Local: Universidade de São Paulo – Instituto de Psicologia)

FÓRUM DE DEBATE COM A REDE DE ATENÇÃO À PESSOA INDÍGENA

Conversa entre profissionais e lideranças sobre a situação de vulnerabilidade psicossocial que o povo Tupinambá se encontra.

  • 04/09 (Sexta-feira)

(Local: Casa Mafalda)

DEBATE SOBRE GENOCÍDIO E ETNOCÍDIO DAS POPULAÇÕES INDÍGENAS

Conversa com as lideranças e público, seguida de jantar

-05/09 (Sábado)

(Local: Cinemateca Brasileira)

MOSTRA DE FILMES DE/COM ÍNDIOS

Sessão de filmes realizados por indígenas e que dialogam com a questão indígena. Haverá bate-papo com as lideranças Tupinambás e os realizadores convidados, seguido do ritual Porancy Tupinambá.

  • 06/09 (Domingo)

(Local: à confirmar)

ALMOÇO DE CONFRATERNIZAÇÃO

Uma moqueca baiana com dendê e farinha produzidos nas terras Tupinambá de Olivença será servida.

  • 07/09/2015 (Segunda-feira)

(Local: vão livre do MASP)

ATO RITUAL TUPINAMBÁ PELA IMEDIATA DEMARCAÇÃO DO TERRITÓRIO INDÍGENA TUPINAMBÁ E DE TODOS OS POVOS INDÍGENAS

EM OLIVENÇA - TERRITÓRIO INDÍGENA TUPINAMBÁ

  • 23/09/2015 (QUARTA)

(Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC) RITUAL

  • PORANCY TUPINAMBÁ

  • ABERTURA: AUTODEMARCAÇÃO TERRITORIAL E CRIMINALIZAÇÃO - ESTADO, JUSTIÇA, POVOS INDÍGENAS E O ATUAL ESTÁGIO JURÍDICO E POLÍTICO DO PROCESSO DE DEMARCATÓRIO (18h)

Com: Anciões, Caciques, Lideranças Indígenas, Comunidade Tupinambá e Indígenas, Organizadores do Evento, Entidades, Demais Presentes. Convidados: Ministério Público Federal (a confirmar); Advocacia Geral da União - AGU (à confirmar); FUNAI: Regional e Local (à confirmar); Ministério da Justiça (à confirmar); Casa Civil (à confirmar); AATR/Bahia - Associação de Advogados/as de Trabalhadores/as Rurais; Tribunal Popular; Povo Tupinambá e Demais Presentes ~PORANCY TUPINAMBÁ

24/09/2015 (QUINTA)

(COMUNIDADE INDÍGENA SANTANA E ESCOLA ESTADUAL INDÍGENA TUPINAMBÁ DE OLIVENÇA)

  • PORANCY TUPINAMBÁ

  • RODA DE CONVERSA: EDUCAÇÃO INDÍGENA E FALA DOS ANCIÕES – TERRA, CULTURA E MEMÓRIA (9h00 /12h00)

Com: Anciões Indígenas, Caciques, Lideranças Indígenas, Comunidade Tupinambá e Indígena, Organizadores do Evento, Entidades, Demais Presentes (9h00 /12h00) Com: Profa. Dra. Antonia Terra de Calazans Fernandes (USP - Observatório da Educação Indígena – à confirmar); Licenciatura Indígena do IFBA-Porto Seguro; Licenciatura Indígena da UNEB - Teixeira de Freitas (a confirmar); Prof. Me. Erlon Fabio de Jesus Costa pela Direção da Escola Estadual Indígena Tupinambá de Olivença; Educadores Indígenas; Fórum Estadual de Educação Escolar Indígena da Bahia; Secretaria Estadual de Educação da Bahia; Ministério da Educação (à confirmar)

  • RODA DE CONVERSA: FALA DA JUVENTUDE INDÍGENA (14h00 / 16h30)

-PORANCY TUPINAMBÁ

  • PROGRAMAÇÃO CULTURAL EM OLIVENÇA (19h)

25/09/2015 (SEXTA)

(CAMINHADA ECOLÓGICA NA COMUNIDADE TRADICIONAL DA BUIRA ALDEIA TABA JAIRY)

  • PORANCY TUPINAMBÁ

  • CAMINHADA ECOLÓGICA NA COMUNIDADE TRADICIONAL DA BUIRA (9h00 /12h00)

  • RODA DE CONVERSA: HISTÓRIAS, CULTURAS E RESISTÊNCIAS DOS POVOS INDÍGENAS - ALDEIA TABA JAIRY (14h00 / 16h30) Com: Anciões, Caciques, Lideranças Indígenas, Comunidade Tupinambá e Indígena, Organizadores do Evento, Entidades, Demais Presentes. Convidados: Ministério Público Federal (a confirmar); Advocacia Geral da União - AGU (à confirmar); FUNAI: Regional e Local (à confirmar); Ministério da Justiça (à confirmar); Casa Civil (à confirmar); AATR/Bahia - Associação de Advogados/as de Trabalhadores/as Rurais; Tribunal Popular; Povo Tupinambá e Demais Presentes

  • PORANCY TUPINAMBÁ NA COMUNIDADE OLHO D'ÁGUA EM ÁGUAS DE OLIVENÇA (19h)

26/09/2015 (Sábado)

(ALDEIA ITAPOÃ E ALDEIA TABA GWARANI ATÃ)

  • PORANCY TUPINAMBÁ

  • RODA DE CONVERSA: MULHERES INDÍGENAS (9h00 /12h00)

  • ENCERRAMENTO: “PERSPECTIVAS, AÇÕES E LUTA: DEMARCAÇÃO TERRITORIAL, AUTODETERMINAÇÃO E CRIMINALIZAÇÃO: ESTADO, JUSTIÇA E POVOS INDÍGENAS - LEITURA DA CARTA DA VI SEMINÁRIO: (Re)Criação do Grupo de Observadores Nacionais e Internacionais de Apoio à Luta do Povo Tupinambá de Olivença, pela demarcação de suas terras, contra a criminalização e violência. Convidados: Ministério Público Federal (a confirmar); Advocacia Geral da União - AGU (à confirmar); FUNAI: Regional e Local (à confirmar); Ministério da Justiça (à confirmar); Casa Civil (à confirmar); AATR/Bahia - Associação de Advogados/as de Trabalhadores/as Rurais; Tribunal Popular; Povo Tupinambá e Demais Presentes (14h00 / 16h30)

  • PORANCY DE ENCERRAMENTO

  • PROGRAMAÇÃO CULTURAL (19h)

27/09/2015 (Domingo)

(PRAÇA CENTRAL DE OLIVENÇA – ALDEIA MÃE)

XV CAMINHADA TUPINAMBÁ EM MEMÓRIA AOS MÁRTIRES DO MASSACRE DO RIO CURURUPE E AO ÍNDIO MARCELINO


Orçamento Geral

Itens Unidade Valor Unitário Quantidade Valor Total
Hospedagem e Alimentação Diárias Completas R$ 50,00 180* R$ 9.000,00
Aluguel de Automóvel – transporte de equipe e equipamentos Carro - Diária R$ 80,00 5 R$ 400,00
Transfer: Aeroporto de Ilhéus - Olivença Carro – por transporte R$ 60,00 10 R$ 600,00
Passagens rodoviárias (ida e volta) Passagens Rodoviárias R$ 200,00 10 R$ 2000,00
Passagens aéreas (ida e volta) Passagens Aéreas R$ 800,00 05 R$ 4.000,00
Material de Divulgação Cartazes R$ 4,00 50 R$ 200,00
Material de Divulgação Folder R$ 0,20 200 R$ 40,00
Camisetas do Evento para os Equipe Camisetas R$ 15,00 60 R$ 900,00
Material Gráfico Banner R$ 130,00 01 R$ 130,00
Total R$ 17.270,00

Valor referente à hospedagem de 15 pessoas por 12 dias.*